quarta-feira, 18 de abril de 2012

CARTAS MARCADAS


Publicidade do GDF: um jogo de cartas marcadas

Antes mesmo de sair o resultado oficial da licitação para a escolha das três agências de publicidades, que irão movimentar mais de R$ 150 milhões da publicidade institucional do GDF, já há um zum zum, nos corredores do Palácio do Buriti e nas agências publicitárias, de que  a PROPEG Comunicação Ltda, a MONUMENTA Comunicação e Estratégias Sociais Ltda e a AGÊNCIA NACIONAL DE PROPAGANDA Ltda foram as vencedoras do certame. Ao todo, 30 agências participaram do processo licitatório. 

Vejamos o porque da escolha das cartas marcadas: o proprietário da PROPEG, o publicitário Fernando Barros, é um velho conhecido dos petistas desde os tempos do governo Cristovam Buarque. Fez a campanha do governador Agnelo Queiroz; a MONUMENTA tem os pés e as mãos nos Diários Associados, mantenedora do Correio Braziliense, hoje o principal veículo de comunicação de apoio ao governo, mediante pagamento de altas quantias publicitárias; e, a AGÊNCIA NACIONAL , com escritórios aqui, em Campinas e no Rio de Janeiro, já vem fazendo trabalhos para a administração petista de 2011 até os dias de hoje.  Também teve forte atuação na propaganda institucional do governo Arruda. 

Toyota BKW


Depois do vice-governador, Tadeu Filippelli (foto), ser surpreendido com as notícias de que também seria uma das vítimas da arapongagem do Buriti, muitos de seus correligionários estão vibrando, na expectativa de um rompimento do “chefe” com o governador Agnelo Queiroz (foto). Eles preveem que a animosidade entre os dois poderá vir a público e o novo caminho, traçado na campanha de 2010, se transforme em dois.

Com um eventual “impeachment” de Agnelo, Filippelli ficaria na marca do pênalti para assumir o GDF. Isso vai depender muito do aluvião de denúncias contra o governador, na medida em que o resultado da operação Monte Carlo, que prendeu o bicheiro Carlinhos Cachoeira, seja destrinchado . De todo modo, um Jeep Toyota, placa BKW 4171, anda desfilando na cidade com uma bandeira azul e branca ”novinha em folha” com os seguintes dizeres: FILIPPELLI. Para um bom entendedor, o escrito basta.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Distritais estacionados


O estacionamento nos fundos do Centro Comercial Gilberto Salomão, no Lago Sul, não deve estar muito movimentado de políticos por esses dias. Lá, era o ponto de encontro de alguns deputados distritais com  Idalberto Matias, o Dadá, homem forte de Carlinhos Cachoeira. Nos encontros, sempre rápidos, os distritais mal saíam de seus carros. Os frequentadores mais assíduos do lugar eram Agaciel Maia, presidente da Comissão de Orçamento e Finanças-CEOF da Câmara Legislativa, e Aylton Gomes (foto), aquele do Mensalão do DEM, hoje cotado para ser o Corregedor do Legislativo. Esse último, mantinha até mesmo o seu assessor de gabinete na porta do estabelecimento para vigiar o entra e sai de carros. Pelo visto, a casa caiu...



Secretário da Criança é o primeiro a abandonar a barca furada de Agnelo


O médico pediatra e professor da UnB Dioclécio Campos não é mais o secretário da Criança do Distrito Federal. Ele pediu, na manhã desta segunda (16), a sua exoneração. Fontes dão conta que o conceituado pediatra deixou a secretaria profundamente decepcionado com o governo de Agnelo Queiroz. Disse aos amigos, que não queria o seu nome associado ao fisiologismo praticado pela cúpula palaciana do GDF e muito menos participar de um governo envolto a denúncias de corrupção.  Salve-se quem puder da verdadeira barca furada  em que se transformou o GDF do Magrão 01.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Travessia perigosa


Uma coisa é certa, a cada exoneração ocorrida no governo Agnelo Queiroz, um novo caminho é trilhado pelo ex ocupante do cargo. Ele simplesmente sai do Palácio do Buriti atravessa o Eixo Monumental e vai direto para prédio preto do outro lado da praça. Seria a procura de um ombro amigo?

quinta-feira, 8 de março de 2012

Só com o Resende, só com o Resende...


A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal – FAP, presidida por Renato Caiado de Resende (foto), tem dado sinais de que não irá ceder nenhum milímetro aos convênios suspeitos. Resende tem endurecido o jogo. Segundo consta, ele foi o responsável por impedir que o governo despejasse vultosos valores em contratos irregulares, a exemplo do que foi firmado, ainda no Governo anterior, com a Fábrica de Talentos, do senhor Francisco Morbeck.  Nem mesmo os convênios, cujos  responsáveis são pessoas ligadas ao PTB, partido do secretário de Ciência e Tecnologia, Christiano Araújo, foram aprovados por Resende.

Fonte ligada à Secretaria de Transparência diz que o secretário Carlos Higino é só elogios ao presidente da FAP, que, inclusive, já demonstrou interesse de continuar essa parceria, visando à moralidade administrativa.  Renato Resende foi reitor da UDF e também presidente do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabecimentos Particulares de Ensino Superior do Distrito Federal - SINDEPES/DF. Portanto, tem respaldo de sobra para alçar voos mais altos e longos.

quarta-feira, 7 de março de 2012

Paulo Tadeu: fora do "bote salva-vidas"?


José Dirceu e Agnelo Queiroz, sob o olhar de Rui Falcão: seria uma aliança a favor de Brasília?
O governador Agnelo Queiroz, que desde o primeiro dia de seu mandato vem demonstrando que não sabe governar, tenta dissipar uma nuvem negra que ronda a sua cabeça.  Devido às inúmeras denúncias que pesam contra a sua pessoa, de uns tempos pra cá vem dando sinais claros de que pretende reagir à possibilidade de deixar o poder bem antes de 2014. O periódico Correio Braziliense antecipa em uma de suas páginas a notícia de que  Swedenberger do Nascimento Barbosa, o Berger, viria a assumir a pasta da Casa Civil, que seria novamente ativada. Em seguida, o governador Agnelo Queiroz confirma a informação. Para quem não sabe, Berger foi uma importante peça na gestão do ex-governador Cristovam Buarque, quando pode comandar as ações de governo com “mão de ferro”. Tem luz própria e não gosta de dividir atribuições. A tendência é que crie atritos com o titular da Secretaria de Governo, que deverá ficar com a "articulação política".

A intenção de Agnelo, ao nomear Berger, não é dar eficiência ao seu combalido governo, mas simplesmente ganhar fôlego e sobrevida junto ao PT Nacional, haja vista que a sua situação política encontra-se muito delicada. A adesão à corrente majoritária petista “Construindo Um Novo Brasil”, comandada pelo ex-ministro José Dirceu, tem o condão de aproximar-se do grupo do ex-presidente Lula e, assim, proteger-se de um possível abalo mais fragoroso em seu Poder à frente do GDF. Também fica nítido que ele está cedendo e se tornando cada vez mais refém de pessoas que possam lançar-lhe um “bote salva-vidas” na hora de um possível afogamento, mas que exigem lealdade e compromisso.

Neste momento, o papel de José Dirceu está sendo sacramental. Ele viu na fragilidade do governador um motivo para dar as cartas e galgar mais espaço no governo local. Ainda no ano passado, conseguiu emplacar Wilmar Lacerda na Secretaria de Administração, Denilson Bento na Educação e, por último, elevou um nome de sua confiança para a presidência do BRB. Trata-se de Jacques Pena, ex-presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília e ex-presidente da Fundação Banco do Brasil. A posse de Pena foi bastante concorrida a tal ponto de reunir políticos poderosos da elite petista como o ex-tesoureito do partido Delúbio Soares e o presidente nacional do PT, Rui Falcão. Dirceu passou os últimos meses articulando nos bastidores, dentro de um quarto de hotel, a tomada de Poder distrital e, aparentemente, parece que está conseguindo atingir o seu objetivo. Há notícias de que ele e o seu grupo "namoram" importantes processos licitatórios para cravar no GDF empresas de confiança. Na empreitada, o ex-ministro de Lula tem o apoio do secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que não só avalizou a operação "salva-vidas de Agnelo", como sugeriu e liberou Berger para cumprir a missão que interessa a todo o grupo.

O problema de Agnelo Queiroz está na velha máxima: “de nada adianta cobrir um santo e descobrir o outro”. A estratégia política é um tanto delicada, pois poderá causar fissuras na estrutura de seu governo e de suas próprias relações políticas, acarretando insatisfações a pessoas que foram fiéis ao governador nesse tortuoso “Novo Caminho”, e que optaram segui-lo até então. Caso se sintam prejudicados com a redivisão do Poder, os “abandonados” poderão romper com seus imperiosos silêncios sobre “assuntos nada republicanos”. 

O plano de Agnelo tem tudo para dar certo, faltando apenas combinar com o Ministério Público, a Justiça, a presidenta Dilma Rousseff e, principalmente, o seu secretário de Governo, deputado Paulo Tadeu, que a cada dia vem perdendo o Poder na esfera de governo e sobre o próprio Agnelo.

terça-feira, 6 de março de 2012

Vacas magras


Wellinton Moraes (foto), o ex-todo poderoso da comunicação e publicidade do Governo do Distrito Federal nas gestões de Joaquim Roriz e de José Roberto Arruda, deve ter acostumado a um paladar mais modesto depois dos 61 dias trancafiado na Papuda, em razão de sua participação no episódio da Caixa de Pandora. Ontem (05/03), à noite , ele foi visto, em uma loja Giraffa’s, saboreando um delicioso grelhado. Para quem já frequentou muitos restaurantes de cardápios requintados ao lado de poderosas autoridades, o ex-secretário deve estar vivendo aquela sensação de passar do céu ao inferno. Ou será do inferno ao céu?

segunda-feira, 5 de março de 2012

Briga: Contratos e sopapos coloridos na Ciência e Tecnologia


Gustavo Brum e o secretário Christianno Araújo: intimidade colorida
A Secretaria de Ciência e Tecnologia está vivendo dias tensos com a iminência exoneração do Subsecretário Odilon Neves Júnior, petista de carteirinha e técnico auditor da área federal. O babado é tudo por conta da desenvoltura de um certo Gustavo Brum, igualmente Subsecretário, porém homem forte e de  confiança do secretário, deputado Christianno Araújo. Desta vez, Brum, com aval do grupo do Secretário, não gostou nadinha da posição divergente de Odilon à contratação da empresa XYS, que será a responsável pela criação da Rede Social da autarquia, no valor de 3 milhões de reais. O ringue está montado: de um lado, Gustavo Brum, que goza da intimidade mais que colorida de Christianno e é tido como o verdadeiro secretário. Para muitos, que o conhecem ele ainda está deslumbrado com o cargo que ocupa. Do outro, está Odilon Júnior, um especialista em tecnologia da informação (TI), que tem a simpatia do governo Federal e de homens fortes do PT Nacional. A briga promete novos rounds e desdobramentos nos próximos dias, afinal os interesses são mais do que tecnológicos.

sexta-feira, 2 de março de 2012

ENQUETE: A verdadeira identidade do Batman


 RESPONDA A ENQUETE AO LADO

Quem é o político, nesta foto, travestido de Batman?
 



Dicas do Blog Brasiliaemoff

1. É considerado um vampiro do dinheiro público

2. Seu nome faz parte da Caixa de Pandora

3. Traiu a sua categoria

4. Agora é empresário da noite

5. Se disfarça, às vezes, de motorista de caminhão

6. Em alguns momentos, usa sandálias havaianas para parecer pobre

7. Foi expulso de seu partido

8. Dizem ser dono de parte de uma cidade (lotes e casas)

9. Foi deputado distrital 

10. Foi apelidado de coveiro por sepultar uma CPI

O mesmo calção e os mesmos ônibus são as marcas de um ex-senador


O ex-senador Valmir Amaral, empresário e dono de parte da frota de ônibus que serve a Brasília e a região do entorno, está disposto a perder alguns quilinhos.  Ele é visto com frequência no Parque da Cidade, fazendo suas caminhadas, cercado por dois (projetos de) seguranças. O que chama muita atenção é o fato do empresário usar todos os sábados o mesmo calção, muito espalhafatoso para a ocasião (veja no detalhe na foto acima). Como faz com a sua frota, ele não pretende trocá-lo por nada desse mundo. O problema é que esse calção com um tempo vai sofrer desgastes e poderá causar-lhe acidentes desagradáveis como os que ocorrem com o seus veículos de passageiros, que estão velhos e acabados. Veja aí, as imagens (abaixo) dos ônibus de suas empresas, quando não são queimado, estão quebrados.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

MÃO AMIGA: Conselheiro do TCDF, Manoelzinho do táxi, indicou o diretor da Polícia Civil


O conselheiro do TCDF, Manoelzinho, vistoriou  as obras do Estádio Nacional de Brasília:
estaria aí sua força para indicar o novo diretor-geral da Polícia Civil ?
O polêmico taxista e atual conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Manoel Andrade, o Manoelzinho, teve participação direta na nomeação do novo diretor-geral da Polícia Civil do Distrito Federal, delegado Jorge Luiz Xavier. O que significa que a escolha não foi tão técnica assim, como o governador Agnelo Queiroz alardeou à imprensa. 

Para sentar-se na cadeira, Jorge Xavier teve de abrir mão de algumas prerrogativas do cargo, tudo para não desagradar ou mesmo contrariar Manoelzinho. A “mão amiga” do taxista alertou o delegado sobre a impossibilidade de mudanças bruscas na Instituição. Pois bem, Xavier desejava indicar o seu adjunto, não conseguiu. Permaneceu o delegado João Rodrigues. Aí tem o dedo do ex-deputado Laerte Bessa, que dirigiu politicamente a PCDF. Para a CORD – Coordenação de Repressão às Drogas, Xavier queria outro nome para comandá-la, não conseguiu. João Carlos Lóssio bateu o pé e ficou no mesmo lugar. Detalhe, os dois delegados também estavam cotados para o cargo de diretor-geral.

Compreensível que Agnelo Queiroz tenha interesse em agradar o conselheiro em virtude da aprovação de suas contas junto ao Tribunal, já neste ano. Agora, qual seria o interesse do Manoelzinho na indicação do diretor da PCDF?

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

DE CASO PENSADO: uma amizade de um cabo e de um sargento


O sargento e os seus padrinhos

Allan José Valim Maia, sargento do Corpo de Bombeiros e fiel escudeiro do deputado mensaleiro Rogério Ulysses, teve ascensão rápida e meteórica nas hostes petistas. Depois de negar matéria deste blog, em nota publicada no dia 21 de junho de 2011, de que vinha dando “expediente” informal no gabinete do deputado Cabo Patrício (PT), ele é desmentido pelos fatos e por suas seguidas nomeações na CLDF e no GDF.  O Cabo, presidente da Câmara Legislativa, barganhou, lutou e implorou até conseguir, em agosto de 2011, a cessão do seu mais novo afilhado político para o quadro de segurança legislativa. A sua estada não durou muito. Patrício, aproveitando-se da exoneração de seu desafeto, Adauto Almeida Rodrigues, da Administração Regional do Gama, não titubeou para plantar Allan Valim como chefe de gabinete daquela regional, tendo sua nomeação publicada no DODF no dia 25 de janeiro de 2012. Quatro dias depois, 29 de janeiro, o governador Agnelo Queiroz, o designa para responder como administrador.

Como administrador e confiante de que irá efetivar-se no cargo, o sargento já anda com desenvoltura pelas ruas do Gama, chegando a conceder inúmeras entrevistas e marcar, inclusive, datas de entregas de obras. Para quem não se lembra, Valim foi homem forte de Rogério Ulysses e do ex-governador Arruda, quando esteve à frente da Administração Regional de São Sebastião. Ele, agora, pretende se valer, no Gama, do mesmo modus operandi que o caracterizou naquela administração, como sendo responsável por muitos eventos culturais, parquinhos, kits malhação e obras de saneamento com direito a tubulações de polegadas inferiores, daquelas que se rompem sem muito esforço, vide situação  de transbordo enfrentada pelos moradores da Quadra 200 de São Sebastião.

Xarada: O QUE SERÁ QUE O CABO PATRÍCIO TEM A APRENDER E A GANHAR COM O SARGENTO VALIM?

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Vai dar Águia na cabeça


Integrantes da ARUC, a escola de samba mais tradicional e vitoriosa de Brasília, estão preocupados com alguns movimentos de gente do governo do DF, visando aplicar uma derrota acachapante na agremiação, em razão da rebeldia dos últimos dias pela tentativa de tirar da Ceilândia o desfile das escolas de samba.

A preocupação tem fundamento, e de sobra. O administrador de Ceilândia, Aridelson Almeida, o Ari, está dando um tratamento vip e diferenciado para a Escola de Samba da sua cidade, a Águia Imperial. A escola tem contado com o apoio incondicional da Administração, tendo privilégios de montar seus carros alegóricos com direito a um barracão em pleno Ceilambódromo, além, é claro, da estrutura, seguranças e de funcionários da administração cedidos para ajudar nos preparativos da escola.

Ari da Ceilândia: um
 neo-petista
Outras escolas não estão tendo a mesma sorte. Terão que peitar o administrador para receber o mesmo tratamento. Ari é um caso típico de neo-petista. Iniciou a sua carreira política nos braços do seu padrinho político, o ex-deputado cassado Benício Tavares – PTB. É considerado o mão-de-ferro do Ceilândia Esporte Clube, de onde realiza inúmeros negócios suspeitos, como a venda da sede do clube para uma incorporadora imobiliária, bem como por suas ligações com o atual governador Agnelo Queiroz. O Ceilândia foi o único time do futebol candango agraciado com um patrocínio da empresa União Química, aquela mesma que aparece quando o assunto é irregularidade na ANVISA. Ari, também, é homem forte do PT. Usa de sua influência e do que sabe para manter-se à frente da Administração. Foi decisivo para a vitória de Agnelo nas prévias do PT contra o deputado federal Geraldo Magela.

Por tudo isso, a ARUC teme que o desfile deste ano já esteja decidido em favor da Águia Imperial e com uma gravidade a mais: o aval do comandante do Buriti. É assistir pra ver...

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A DIARISTA


O governador Agnelo Queiroz anunciou, na tarde de ontem (24.08), que o bi-campeão mundial de Fórmula 1, Emérson Fittipaldi, será o embaixador de eventos para incrementar as atividades do Autódromo Internacional de Brasília Nelson Piquet. Disse ainda, que o autódromo precisa de uma limpeza, uma recauchutada. No início de seu governo, nomeou como diretor do espaço esportivo, Cassius Ibaê Gomes, exonerado do cargo, no dia de hoje, por estar com mandado de prisão expedido, em razão de condenação por tráfico de drogas. 

Para substituir Cassius, Agnelo nomeou um auxiliar de serviços gerais, Leandro do Carmo Cruz (veja abaixo o DODF de hoje). De corridas e administração de autódromo, o novo diretor não deve entender muita coisa, mas de limpeza ele é um expert no assunto. Parece que o espírito de faxineira, não da Dilma, mas da Marinete de A Diarista, tomou conta do governador...


ONs e OFFs - Por Lívio di Araújo

EMBAIXADOR DE EVENTOS
O governador Agnelo Queiroz (PT) anunciará, nos próximos dias, o ex-piloto de Fórmula I Emerson Fittipaldi como Embaixador dos Eventos de Auto Velocidade de Brasília. Agnelo pretende, ainda no mesmo evento, anunciar novidades para o Autódromo da cidade que, depois de uma recauchutada, deverá ganhar um calendário oficial de corridas de carros e motocicletas. O nome de Fitipaldi teria sido escolhido pelo próprio governador. 

JUDAS E JESUS
Se na Bíblia Judas traiu Jesus, na política Jesus é muito amigo de Judas, obrigado. O ator Preto Rezende – que interpretou durante anos Judas na Via Sacra de Planaltina – foi nomeado ontem subsecretário da diversidade da Secretaria de Cultura. Judas, digo, Rezende, foi indicação de ninguém menos que o deputado distrital Cláudio Abrantes (PPS) – que durante o mesmo tempo, interpretou Jesus na Via Sacra.

JÁ FIZ, VIGILANTE!
O deputado Chico Vigilante (PT) até que tentou, mas a deputada Liliane Roriz (PRTB) logo enquadrou o colega. O petista tentou anunciar que apresentaria um projeto de lei para manter o nome de Mané Garrincha ao Estádio Nacional de Brasília. Liliane logo pediu a palavra e disse que o deputado não precisaria se preocupar: ela mesma já havia apresentado a proposta a pedido do próprio Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

TAPAS E BEIJOS
Se a TV Distrital estivesse funcionando, os moradores do DF teriam assistido a mais um capítulo do programa “Tapas e Beijos”. A cena foi protagonizada pelo presidente da Câmara Patrício e deputado Wasny que bateram boca no plenário ontem a tarde. A TV Distrital faz muita falta!

TEM QUE ESTUDAR, GENTE
O secretário de Planejamento, Edson Nascimento, bem que tentou dar verdadeiro show na audiência pública do Plano Plurianual (PPA), que ocorreu ontem na Câmara Legislativa. Só que as coisas não saíram bem do jeito que ele planejou. Líder da oposição, a deputada Eliana Pedrosa (DEM) colocou o representante do GDF em várias saias justas. Em uma delas, o secretário não soube explicar, por exemplo, como foi feito o levantamento das necessidades para a contratação nos próximos quatro anos de 62 mil novos servidores para a saúde, educação e segurança, vagas previstas no PPA e amplamente divulgadas pelo GDF. Sem saber a resposta, Nascimento solicitou apoio aos técnicos da secretaria. E mesmo assim, saiu da Câmara sem conseguir dar a resposta.

CPI DO DETRAN
A Câmara Legislativa é uma Casa que gosta de CPIs. Em alguns governos, principalmente quando o PT é oposição, elas até são instaladas – todas com o fim trágico. Quando o governo é petista, muitas têm fim trágico antes mesmo de acontecerem – como a CPI da Saúde. Mas como sugestão, que tal os distritais criarem a CPI do Detran? Ninguém deveria temer. Primeiro porque o órgão está refém da corrupção. Depois, porque isso vem de tantos governos, que nem um, nem outro, levaria a culpa sozinho...

UM NÓ
A CLDF resolveu divulgar nota explicando o tal Churrascão na casa do deputado Cristiano Araújo (PTB), divulgado com exclusividade pela coluna Ons e Offs na edição de terça-feira. O mais “legal” na nota é a tentativa de explicar que as atividades parlamentares não se restringem às dependências da Casa. Bom, né? Segunda-feira é “dia de branco” para nós, os patrões, não para o nosso empregados. 

Quem também divulgou nota oficial foi a secretária de Comunicação do GDF, Samanta Sallum, rebatendo as acusações feitas pela deputada distrital Celina Leão (PMN) de possível interferência da Secretaria nas redações dos jornais – especificamente no Correio Braziliense, onde Celina se sentiu “perseguida” por matéria que lhe imputaram supostas irregularidades cometidas na Administração de Samambaia.

Na nota, Samanta assina texto que diz que “em momento algum, partiu da Secretaria de Comunicação Social do GDF ataques a qualquer membro da ilustre Câmara Legislativa”. Mas também dá recado: “Esperamos que a parlamentar assuma as responsabilidades por ter usado termos tão pesados para se referir à Secretaria de Comunicação Social a qual eu represento”.

FONTE: Coluna do Lívio di Araújo - Jornal Alô Brasília